23/01/2013

【Fanfics】 Querido Diário - capítulo 2

|| || ||

Bom dia! \o

Hoje trouxe mais um capítulo da minha fanfic, espero que gostem ^-^


Só Acontece Comigo

É, depois de todos esses anos, ia chegar um dia que alguém tinha que descobrir sobre ele. Meu diário, onde tem todos os meus maiores segredos. Um pequeno livro com esperanças e sonhos de uma garotinha perdida. Porque justo o Castiel tinha que mexer nas minhas coisas e achar o diário!
Tudo começou com aquela porcaria de trabalho de Ciências. Foi tudo na minha casa, dito e feito. Mas eu tive que ficar no meu quarto com ele porque a minha tia estava dormindo no sofá, em plena tarde. Admito, foi um tanto estranho ficar no meu quarto com aquele garoto. Mas eu me diverti muito com as palhaçadas dele... até eu ir pegar uma outra cartolina e chegar no meu quarto com ele fuçando meu diário.
– O QUE PENSA QUE ESTÁ FAZENDO?!
– Hã?
– Me devolve AGORA esse diário!
– Ah, me desculpe. Achei que uma coisa tão particular teria que ficar escondida em um lugar... digamos, mais apropriado.
– O que? Você não leu ele?
– Claro que não, eu só folheei, não sou tão curioso assim.
Senti meu rosto ficar vermelho. Não acredito que achei que Castiel iria ler meu diário. O guardei dentro do meu guarda-roupa, tomando o máximo de cuidado para não deixar o ruivo ver minha tão linda bagunça.
– Onde você o achou? - perguntei
– Em cima da sua cômoda, junto com seus livros de escola. Por isso eu peguei ele. Achei que ia ajudar no trabalho.
– Ah claro, minha tia deve ter os colocado ali. Ela nunca acerta onde pôr minhas coisas.
– Haha, isso não me surpreende.
– O que quer dizer com isso?
Castiel ficou mudo por um momento, até ele mudar de assunto.
– Então, o trabalho é sobre o que?
– Você não prestou atenção na aula?
– E porque eu prestaria? Achei que poderia deixar tudo nas mãos da minha coleganerd aqui.
– Bom, vamos começar logo. Quanto mais rápido começarmos, mais rápido acabaremos.
Duas horas se seguiram e finalmente terminamos o trabalho.
– Hã... Corine...
– Sim?
– Já que acabamos por hoje, que tal irmos a sorveteria? Sabe, pra gente se conhecer melhor.
Meu rosto ficou vermelho pela 2ª vez esse dia. Tipo, um dos meninos mais lindos do colégio estava me chamando para ir a sorveteria com ele! Isso não poderia ser classificado como um encontro, claro.
– Ah, porque não? Vou ver se a minha tia está acordada.
Eu andei sorrateiramente pela sala, tomando cuidado com cada passo meu. Minha tia ainda estava dormindo, o que tinha um lado positivo: eu poderia sair tranquilamente com o Castiel sem ter que ouvir o falatório dela. Peguei um pedacinho de papel e coloquei um bilhetinho pra ela.
– Pronto. Me espera na sorveteria.
– Promete que não vai demorar?
– Prometo.
Me despedi dele com um abraço e corri para o banheiro. Tomei um bom banho e peguei uma blusa azul com um short branco e uma sandália branca. Deixei meu cabelo do jeito que estava, não ia dar tempo de arrumar aquele bagaço, e corri ao encontro do Castiel. Por sorte ele estava me esperando, pacientemente sentado numa mesinha.
– Até que enfim você chegou! - exclamou ele.
– Para com isso, nem demorei tanto assim.
– Eu sei, é que eu gosto de te irritar.
Tomamos nosso sorvete lá, calmamente. Só que eu esgasguei com o sorvete ao ver Nathaniel sentado na nossa frente com uma garota loira. É, infelizmente o Castiel notou.
– Corine, está tudo bem?
– Ah claro, mas acho que esse sorvete congelou meu cérebro.
– Então deixa eu ficar com o seu, eu aceito numa boa.
Ele acertou outra vez, me fez rir muito. Eu e Castiel não conversamos muito, mas com certeza foi um "passeio" muito legal.
Ele insistiu em me levar pra casa, e chegando em lá vi que a minha tia já estava acordada vendo TV (finalmente!). Afundei na minha cama e fiquei pensando naquele ruivo rebelde. Não ia tirar ele da minha cabeça tão cedo. Meu celular tocou, era a Armenny.
– Cupcake, Me conte TODOS os detalhes do encontro.
– Oi pra você também tá! E... como você ficou sabendo da minha ida na sorveteria com o Castiel?
– Eu liguei pra sua casa mais cedo para marcarmos de nos encontrar com umas meninas super legais da escola, mas a sua tia atendeu e disse que você tinha saído com ele.
– Olha, eu NÃO gosto dele e pronto.
– Uhum, sei... - disse Armenny numa voz maliciosa.
– Nem vem com essa, tá! Ainda dá tempo de ver as tais meninas?
– Sim. Me encontra na porta do colégio daqui a uma hora.
– Beleza.
Desliguei o telefone e peguei o meu diário e a minha caneta de pompom rosa. Fiquei imaginando que "maravilhas" eu escreveria ali. Deixei a minha cabeça escrever por mim:
"Foi duro mentir para a minha melhor amiga, ainda mais quando se trata de amor. Mas eu precisava esconder a minha paixão pelo ruivo rebelde da escola. Questão de... dignidade, muitas garotas devem gostar dele, inclusive Castiel pode até ter uma "futura namorada". Acontece que eu também gosto do representante da turma, o Nathaniel. O que me doeu mais foi ver ele com outra menina. Queria estar no lugar de uma garota tão sortuda como ela."
Foi pouco, mas foi de coração. Eu realmente adoro escrever no meu diário. Fui correndo tomar outro banho, eu me sujei todinha de sorvete. Vesti a mesma roupa e fui ao encontro das garotas no portão do colégio. Cheguei lá e vi Armenny com umas 4 meninas em volta dela.
– Oi amiga. - fui ao encontro delas ofegante de tanto correr.
– Oi cupcake! Chegou bem na hora. Vem, deixa eu te apresentar as garotas. Essa é a Íris. - a menina era ruiva, usava uma trança embutida e tinha lindos olhos verdes... ou eram azuis? - Essa é a Kim - a garota era morena, cabelo curto e preto com lindos olhos verdes elétricos, e uma mecha azul na franja - essa é a Melody - ela tinha um cabelo castanho e olhos azuis, bem claros. -, a fofinha da Violette - cabelos lilás e olhos cinza. Ela me olhava de vez em quando e sorria. Dava pra ver que ela era em tímida, mas fofinha. - Por fim, essa aqui é a Bia. - ela tinha um cabelo castanho muito claro com olhos verdes e uma cara de santinha. Por algum motivo, não fui muito com a cara dela.
– Então, agora que todas nós já nos apresentamos, - disse Íris - que tal irmos fazer alguma coisa?
– Boa ideia! - disse Armenny. - Mas... tipo o que?
Bia deu um sorriso desafiador. - Acho que a gente podia ir na casa de alguém ver algum filme de terror, sei lá, é só uma sugestão.
– Pode ser na sua. - replicou Íris, em um tom de desaprovação. Dava pra ver que essas duas se odiavam mesmo.
Quando elas estavam prontas apara se atacarem, Melody se enfiou no meio das duas.
– Vamos na minha casa. Meus pais estão fora por um tempo, então acho que é melhor pra gente gritar avontade durante o filme.
Engoli em seco. - Vocês estavam falando sério sobre o lance do filme?
Todas as cinco olharam pra mim e riram.
– Claro que sim, guria! Filme de terror é a moda do momento. - riu Kim.
"A pior moda que já vi", sussurrei.


3 comentários:

  1. Oieeeee Vim avisar que você recebeu um tag do meu blog! Amo o seu blog!!
    Kissus da Juju-nyah! ^.^

    http://juju-nyah-is-a-candy-kuru.blogspot.com.br/2013/01/repassando-o-tag.html

    ResponderExcluir
  2. Awwn perfeito esse capítulo, to louca para ler o 3 :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! \o
      Vou postar o 3 hoje ainda :3

      Excluir

Regras:

- Pode deixar o link do seu blog, mas sem o "http"!
- Nada de comentar coisas sem a ver com a postagem, use o chat.
- Sem palavrões.